Número de Visitantes

MÚSICA ALMA DE MOTOCICLISTA, DE FLÁVIO FARIA

MÚSICA YURI, DE FLÁVIO FARIA E VICENTE SÁ

5.4.08

MEU INGRESSO NO MOTOCLUBE ÁGUIA SOLITÁRIA

Numa noite de abril de 2006, durante um daqueles encontros semanais de moto clubes que aconteciam no Terraço Shopping do Setor Sudoeste, em Brasília, o então vice-presidente do Águia Solitária, Carlos Brasil (que também é músico e compositor de primeira linha), me convidou para participar na agremiação. Na verdade, quem teve a iniciativa do convite foi a esposa dele: a cantora Silvana Brasil, que me conhecia do meio musical da cidade. Ao entrar no grupo, uma nova fase começou para mim. Os parceiros, antes raros, se tornaram cotidianos. O uso da moto voltou a ser frequente. Muitas viagens começaram a surgir. Mesmo antes de ser escudado pelo motoclube, já tinha acompanhado Paulo Guilherme (presidente dos águias naquela época) em uma viagem a Pirapora/MG. Meu irmão Sérgio foi conosco naquela ocasião.
É curioso como as amizades nesse meio são fáceis de construir. Em menos de 2 meses no motoclube, eu já conhecia cerca de 100 motociclistas de outras agremiações. As noites de terça-feira, quando aconteciam os encontros dos motoclubes, passaram a ser especiais para mim. Um novo universo de amigos e de parceiros vibrantes surgiu repentinamente e passou a fazer parte da minha vida.

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado, favor modificar o tamanho das letras assim como a cor. Da forma que está dá dor de cabeça. Uma abraço.

Motocicletas disse...

As mais lindas Motocicletas estão aqui. Escolha a sua!